Recursos de conhecimento


Centros de investigação

O Iscte–Conhecimento e Inovação agrega oito centro de investigação das áreas das tecnologias e das ciências sociais e humanas

Laboratórios

Laboratório Audiovisual do CRIA – Pólo Iscte

Estrutura tecnológica e científica equipada com tecnologias digitais para a produção e edição de imagem e som. Oferece apoio à investigação e ao ensino da Antropologia, com um enfoque na experimentação e criação de produtos e soluções para a comunicação de conhecimento antropológico.

Laboratório de Estudos Sociais sobre Nascimento (nascer.pt)

Tem por objetivo potenciar o conhecimento em torno das condições e características dos nascimentos em Portugal, contribuir para o crescimento da Sociologia do Nascimento e, ao mesmo tempo, promover o cruzamento entre estruturas e abordagens multidisciplinares no estudo do nascimento, a nível nacional e internacional. Através da produção e divulgação de informação de cariz essencialmente científico, o laboratório nascer.pt vem reforçar o debate em torno das práticas, políticas e paradigmas do Nascimento.

Laboratório de Inovação Metodológica

Agrega os recursos e as competências neste domínio das ciências sociais e permitirá avanços significativos no desenvolvimento de métodos de pesquisa social inovadores, articulando a investigação em curso com as constantes atualizações neste campo e assegurando a sua aplicação em projetos de investigação e em atividades de formação avançada.

Laboratório de Psicologia Social e das Organizações (LAPSO)

Laboratório utilizado para a investigação, exploração e aprendizagem em psicologia no Iscte. Com o objetivo de promover o desenvolvimento de competências na pesquisa em psicologia, o LAPSO acolhe investigação desenvolvida a todos os níveis de ensino (licenciatura, mestrado e doutoramento) associados ao DEPSO, tal como a dos docentes e investigadores associados ao DEPSO e ao CIS. Dispõe de um conjunto de áreas laboratoriais otimizadas e diversos instrumentos e materiais (salas de psicofisiologia e de registo de movimento ocular, sala de neurofisiologia equipada, sala de grupo focal equipada com sistema de vídeo e som, com uma visão unidirecional, salas de recolha de dados, individualmente ou em pequenos grupos, cubículos insonorizados) aplicados ao estudo do comportamento social humano, designadamente, como as pessoas utilizam Internet e as tecnologias móveis, processos afetivos/emocionais interação pessoa-máquina, etc.

Laboratório de Telecomunicações

O Laboratório de Telecomunicações apoia a investigação e promove a formação avançada na área das telecomunicações. É um cluster de laboratórios – Sistemas de Rádio, Comunicação Ótica e Fotónica, Tecnologias da Informação, Processamento de Sinais Multimédia, Arquitetura e Protocolos de Rede, Instrumentos e Medidas – que possuem equipamentos adequados de criação de protótipos e de medida, além de capacidade computacional. O Laboratório de Comunicações Óticas integra o cluster do Laboratório de Telecomunicações disponibilizando larguras de banda superiores a 30 GHz, com características extremamente competitivas na área das comunicações óticas.

Internet of Everything & Data Science Interdisciplinary Lab

Integra o laboratório de IoT, dispondo de um leque de dispositivos utilizados em ensaios e desenvolvimento de produtos e soluções Internet of Everything (IoE) considerando interações Machine to Machine (M2M), Machine to People (M2P), e People to People (P2P). Permite ainda a aceleração dos processos de inovação e desenvolvimento, bem como a implementação e adoção de soluções IoE, explorando o potencial de Big Data, deteção, dados em tempo real, análise de dados, ferramentas de visualização, text mining, sistemas de localização indoor, computer vision, cibersegurança e blockchain. O laboratório foi pioneiro na introdução da rede LoRa em Portugal em 2016 e teve uma das primeiras infraestruturas da Cisco em Portugal tendo neste momento ligado mais de 500 sensores num conjunto de aplicações nas áreas das Smart cities, Indústria 4.0, Smart health, Smart grids, Agricultura de precisão. Colaboração com o laboratório aberto de dados da CMLisboa e CMCaldas da Rainha na criação de uma cidade inteligente.

Media Lab – Laboratório de Ciências da Comunicação

Está vocacionado para a experimentação laboratorial, apoio à investigação e produção de conteúdos editoriais na área das ciências da comunicação, em particular, mas abrangendo também outras disciplinas nos domínios da sociologia e ciências sociais e humanas em geral. Este laboratório é caracterizado pelo cruzamento entre a vertente de investigação teórico-empírica e dimensão analítico-tecnológica que permite acompanhar as dinâmicas de transformação da atualidade. Está também vocacionado para a análise das práticas de comunicação nos seus diferentes modelos e objetos – do digital ao analógico, do texto à imagem, passando pelo som, audiovisual e multimédia, até análise de redes e tendências online, relacionadas com social media networks, pesquisas online e opiniões dos utilizadores, visualização da informação e Big Data.

Mixed Reality Lab

Permite a aplicação e desenvolvimento de tecnologias de realidade virtual, aumentada e mista, sendo composto por duas instalações: o Laboratório de Realidade Virtual, com tratamento acústico e equipado com ambiente de realidade virtual semi-imersiva onde se pode empregar captura de movimento, rastreio ocular, gravação de som e vídeo, sistema de medição de bio sinais sem fios e um sistema de som 3D Ambisónico, em experiências com utilizadores; e o Pocket CAVE Lab, uma CAVE portátil utilizada para o desenvolvimento diário que pode ser deslocado e instalado em qualquer local. Permite o desenvolvimento e aplicação de software proprietário de Realidade Virtual e Aumentada, com interfaces multimodais: gesto, fala, olhar, movimento ou joystick. Também permite desenvolver aplicações RV e RA, tanto para investigação como para prestação de serviços, com dispositivos móveis Oculus Rift e Microsoft HoloLens, com base no motor de jogos Unity3D.

Future Cast Lab (Parceria)

Laboratório europeu de análise e de investigação aplicada de tendências internacionais de marketing, em regime de parceria entre o Centro de Investigação e Formação em Marketing do Iscte e um conjunto de empresas que, conscientes da necessidade de acompanhamento do mercado, apostaram na investigação de tendências de marketing.

VFabLab-Iscte

Espaço de partilha de conhecimento, de fabricação e inovação cujo objetivo principal é o desenvolvimento exploratório de métodos inovadores de projeto criativo e participativo, e de fabricação. Com este laboratório pretende-se desenvolver técnicas automatizadas para a produção de modelos de arquitetura, explorar sistemas de construção modular, aplicações inovadoras de materiais, intervenções na área do design de produto, equipamento urbano, computação gráfica e multimédia, num contexto transdisciplinar de abrangência participativa. Não serve apenas a investigação interna, mas também para potenciar parcerias com universidades internacionais, com a indústria e com a própria comunidade local. O laboratório serve de apoio a diversos projetos de investigação na área da arquitetura, da computação, das artes, das ciências sociais, da gestão, da psicologia, do design e da multimédia. O laboratório de fabricação digital apoia a inovação através da materialização de ideias.


Observatórios

Observatório das Desigualdades

É uma plataforma para a investigação científica e a disseminação do conhecimento sobre as desigualdades sociais, e suas numerosas dimensões sociais, tais como desigualdades no emprego, no rendimento e na riqueza, na educação, nas qualificações e nas competências, de género e de idade, raça e etnicidade, saúde e estilos de vida, entre outras.

Observatório da Emigração

Tem por objetivo a análise de dados da emigração portuguesa de forma a informar os media, os debates públicos e políticos, e a gerar investigação de elevada qualidade.

Observatório Português das Atividades Culturais

Tem por objetivo o estudo, produção e disponibilização pública de informação rigorosa e atualizada em diversos domínios culturais, intervindo nos debates atuais na sociedade portuguesa e na formulação, acompanhamento e avaliação das políticas públicas.

Observatório para a Democracia e a Representação Política

Tem por objetivo fundamental a articulação e agregação, numa plataforma comum, dos estudos já existentes sobre opiniões, preferências, valores e comportamentos políticos dos cidadãos para promover o estudo do funcionamento e da qualidade dos regimes democráticos, nomeadamente da democracia portuguesa, mas sempre em comparação com sistemas congéneres na Europa e no mundo, através da análise comparativa sistemática das ligações entre representados e representantes, seja em termos de congruência (ou incongruência) nas opiniões, preferências, valores e comportamentos políticos de eleitores e eleitos, seja em termos dos elos comunicacionais entre os dois grupos, seja finalmente em termos dos impactos de tais ligações (ou da falta delas) sobre a produção de políticas (policy making).